notícias
04/02

Conheça os finalistas de Radiojornalismo

BANNER_MPT_Finalistas_noticiasArtboard-1

Está chegando a hora de conhecer os ganhadores do Prêmio MPT de Jornalismo 2018. A cerimônia de premiação da 5ª edição do Prêmio acontece na terça-feira, 5 de fevereiro, na sede do Ministério Público do Trabalho em Brasília. A categoria Radiojornalismo reconhece as melhores reportagens veiculadas em emissoras de rádio instaladas no Brasil com prêmios regionais (R$ 5 mil) e prêmio nacional (R$ 10 mil). Os concorrentes podem levar ainda os Prêmios Especiais – MPT de Jornalismo, Fraudes Trabalhistas e Igualdade de Oportunidades (R$ 30 mil cada). Conheça os finalistas:

 

Do abrigo à universidade: iniciativa do MPT permite ingresso de jovens carentes

“Do abrigo à universidade: iniciativa do MPT permite ingresso de jovens carentes” narra a trajetória de jovens que conviveram com violência, uso de drogas e álcool, e abusos sexuais e foram enviados a abrigos. Eles deram a volta por cima e, atualmente, frequentam salas de universidades graças a uma iniciativa do Ministério Público do Trabalho. A reportagem de Eduardo Matos, veiculada na Rádio Gaúcha, é finalista do Prêmio MPT de Jornalismo na categoria Radiojornalismo.

 

Reescrevendo a história longe das ruas

“Reescrevendo a história longe das ruas” mostra como um projeto de socialização pretende retirar crianças e adolescentes das ruas de Belém, no Pará. A reportagem, veiculada na Rádio Unama FM e de autoria do jornalista Celso Freire, é finalista do Prêmio MPT de Jornalismo na categoria Radiojornalismo.

 

Agrotóxicos: a dor silenciosa das comunidades rurais

Em “Agrotóxicos: a dor silenciosa das comunidades rurais”, os jornalistas Sumaia Villela, Maria Beatriz de Melo Silva e José Maria Machado narram a rotina daqueles que vivenciam os agrotóxicos: trabalhadores rurais, suas famílias e moradores das comunidades. A reportagem de rádio veiculada na Empresa Brasil de Comunicação (EBC) aborda exemplos de adoecimento e violência, pesquisas científicas e o debate em torno de políticas públicas. Acesse o trabalho finalista do Prêmio MPT de Jornalismo: http://radioagencianacional.ebc.com.br/geral/audio/2018-07/brasil-tem-12-mil-intoxicacoes-por-agrotoxicos-ao-ano-mapa-destaca-esforco-em

 

Correntes invisíveis

Em celebração aos 130 anos da Lei Áurea, a série “Correntes invisíveis”, da Rádio CBN, mostrou como as sequelas do regime escravocrata no Brasil são sentidas até hoje; a realidade do trabalho escravo contemporâneo; e os obstáculos enfrentados pelas equipes de fiscalização que combatem as fraudes trabalhistas. A reportagem de autoria de Ana Paula Pedrosa e Queila Ariadne é finalista do Prêmio MPT de Jornalismo na categoria Radiojornalismo. Ouça: https://cbn.globoradio.globo.com/especiais/correntes-invisiveis/CORRENTES-INVISIVEIS.htm

 

Trans: o difícil caminho para a educação e o mercado de trabalho

A série da Rádio CBN “Trans: o difícil caminho para a educação e o mercado de trabalho” mostra de que forma transexuais sofrem violência física e verbal nas escolas e universidades, seja como estudantes ou trabalhadores. O que os leva a abandonar os estudos e encontrar na prostituição uma fonte de renda. A reportagem de Marcelo Andrade é finalista do Prêmio MPT de Jornalismo na categoria Radiojornalismo. Ouça: https://soundcloud.com/marcelohenriqueandrade/trans-o-dificil-caminho-para-a-educacao