O prêmio MPT de jornalismo tem uma importância singular porque, entre inúmeros resultados positivos, garante uma maior interação entre a sociedade e o Ministério Público do Trabalho ao colocar na pauta da imprensa brasileira o universo do trabalho. Além disso, é o responsável por intensificar o enfrentamento e o combate a irregularidades e injustiças trabalhistas. Entendemos que muitas vezes o repórter socorre os procuradores, pois há situações tão graves, tão candentes que a divulgação das nossas investigações pela imprensa brasileira nos protege e assegura a nossa atuação.

Nesse sentido, esse concurso favorece um conjunto de situações positivas. Por meio do prêmio, divulgamos nossas atividades e apresentamos a nossa instituição para a sociedade. Contudo, ao mesmo tempo, é um evento que se torna importante para os jornalistas e para o país, pois as pautas crescem em temas que, na verdade, tratam de uma agenda de direitos humanos, de proteção, de garantia de dignidade da pessoa humana e de todos os envolvidos no processo produtivo.

É imprescindível que o Ministério Público atue de forma articulada, que continue junto de parceiros, do poder público, da sociedade civil, buscando sempre a discussão para que consigamos chegar à solução de problemas trabalhistas que ainda vivenciamos em pleno século 21.


Luís Camargo, procurador-geral do Trabalho (2011-2015)